13 vias fotografia de rua

13 vias fotografia de rua

13 maneiras para fazer fotografia de rua – vias fotografia de rua

Uma fotografia discreta é na minha opinião a meta final da fotografia de rua. Por discreto digo, fotografar sem que a presença do fotografo altere ou interfira na cena. Na verdade, as pessoas têm uma tendência natural para modificar o seu comportamento quando sentem a presença de um fotógrafo. Algumas pessoas vão sorrir, outros vão pôr um olhar distante, enquanto a maioria vai olhar para si de uma forma confusa. Felizmente, existem algumas técnica para evitar essa mudança de atitude, assim aqui estão abaixo 13 vias fotografia de rua de possíveis maneiras.

1) Fotografar por detrás

Esta é provavelmente a técnica mais utilizada pelos fotógrafos mais tímidos ou inexperientes. Obviamente, porque a pessoa fotografada não o vê ela não altera o seu comportamento. No entanto, estas as imagens não são muito interessantes, uma vez que a expressão sujeito não pode ser visto.

Uma coisa boa sobre este método é que muitas vezes podemos incluir as pessoas que passam ao lado da pessoa que fotografamos e que vêm no seu sentido. Pois, em muitos casos, o assunto vai esconde-lo da pessoa que caminha em sentido contrário.

2) Focar e reenquadrar.

Eu uso esta técnica, principalmente quando estou de frente do assunto e há uma alta probabilidade de ser notado. Portanto, irei tentar fazer um ângulo de cerca de 45 graus a partir de objeto para dar a impressão que vou disparar para outro lado. Quando focar, reenquadro o tema rapidamente e disparo de imediato. Devido a este ângulo, acabo por nunca perder o contato visual com o assunto até que o momento decisivo aconteça. O maior problema desta técnica é quando se dispara com grandes angulares. Nesta situação tem de fazer um pré focagem á distancia que espera que o seu assunto passe, caso contrário o seu assunto ficará desfocado.

3) Atue como que estivesse a filmar.

Esta pode parecer ridícula, mas quando detecta uma personagem interessante a alguns metros de distância, eleve a sua câmara até á sua cara e finja que está a filmar a rua. Há pessoas reagem menos a alguém que as esteja a filmar do que a fotografar apontando a lente para eles.

4) Apontar para um prédio ou assunto que está por detrás da personagem a fotografar.

Isto geralmente funciona muito bem, desdeque exista algo de significativo por detrás. Se você for descoberto, o assunto geralmente olha para ver o que está por trás dele. Depois de ele estar convencido de que o não o vai fotografar, ele irá voltar ao seu comportamento normal.

5) Crop

Não é uma forma muito elegante, mas pode ser eficaz com o elevada resolução dos sensores das máquinas digitais (se for o caso). De facto, basta disparar a uma distância em que você não vai seja detectado, e depois em pós produção fazer o recorte da imagem, para dar uma perspectiva vai próxima. Eu, pessoalmente, quase nunca uso esta técnica porque sinto que estou traindo. No entanto, existem casos em que, por vezes, quando se é detectado pode resultar.

6) Use telefotos (ou zooms)

Á semelhança da alinea anterior, disparar com telefotos permitirá manter uma certa distância para com o assunto e evitar assim ser detectado. Com uma câmara rangefinder como o que eu uso, a sua maior lente será, provavelmente, 90 milímetros, ou talvez 135 milímetros, se tiver uma boa visão. Na verdade, é bastante eficaz para fotos espontâneas, mas o domínio de uma lente de 90 milímetros ou mais, não é fácil. Em primeiro lugar, a profundidade de campo é muito mais sensivel que uma lente grande angular, por isso vai ser difícil ter todo o enquadramento em focado. Por este motivo, será difícil de fazer focagem pontos de foco desejados, especialmente quando estiver utilizar lentes rápidas. Além disso, muitas vezes sinto que muitos disparos feitos na rua com lentes grandes são mais indicados para retrato do que para fotografia de rua. Na verdade, não é nada fácil incluir a sua personagem e seu ambiente em tão apertado ponto de vista. Isto leva-me á conclusão, que as lentes de 35mm ou 50mm são de facto as mais versáteis, podendo disparar quase qualquer situação. Com uma lente de 90mm, que será extremamente difícil fotografar cenas urbanas, terá que estar sempre a trocar de lentes (o que não se aplica se você usar um zoom evidentemente).

 

7) Fazer um pré-enquadramento e esperar.

Esta é a forma que uso com mais frequência acho-a muito eficaz em situações onde você tenha identificado um ambiente potencialmente bom, mas aonde nada está a acontecer. A melhor maneira é pré enquadrar e focar e esperar que algo aconteça no espaço que enquadrou, mas é necessário que seja hábil a seu posicionar, para que possa as probabilidades que algo aconteça na zona que escolheu seja alta.

8) “Rastejar para dentro.”

As pessoas normalmente detectam-nos por 3 motivos:
– você invade o seu espaço virtual. O espaço varia depende do meio envolvente. Numa rua movimentar, eu diria 2 metros, enquanto que num parque ou numa rua deserta será talvez de 5 metros ou mais.
– você se comporta de uma forma estranha. Um exemplo perfeito é quando se ao parar abruptamente e leva a câmara aos seus olhos rapidamente. Diferente se abrandar normalmente e calmamente elevar a câmara para tirar a fotografia, assim as probabilidades conseguir uma boa fotografia serão maiores.
– Sua aparência é incomum. Sou muito alto pelo normalmente as pessoas olham na minha direção procurando saber o que vem na sua direção. Mesmo se aplica se você se vestir todo de de rosa, ou até mesmo de preto.

Pode-se controlar os pontos 2 e 3 através do 1 redefinindo a aparência e atitude, ainda que o método de rastejar seja um bom método para entrar num espaço privado sem ser notado. Para fazer isso, pare lentamente a cerca de 5 metros e procurar parecer algo ocupado. Depois de algum tempo, a personagem vai se esquecer de si e ai pode aos poucos começar a “rastejar”  na direção dele.

9) Disparar a partir barriga/peito.

Uma maneira muito eficaz para obter boas imagens, mas também péssima receita para uma composição terrível. Deixe sua câmara pendurada ao pescoço ao nível do seu peito/barriga e dispare discretamente quando detectar uma cena interessante. Eu sei que existem alguns fotógrafos que gostam de disparar desta forma, mas tanto quanto sei, a minha barriga não tem olhos. Por isso, tenho dificuldade em acreditar que se pode visualizar de forma eficaz o campo de visão sem o estar realmente ver através do visor. Pode não importar se a sua principal preocupação não for a estética, mas no meu caso, eu gosto de fazer composições e sinceramente, a maioria dos disparos que faço desta forma ficam ou desfocadas, ou com um grande céu aberto. Muitas pessoas dominam esta técnica, mas sua composição será sempre limitada ao seu nível de cintura e não muito precisas. Um bom motivo este método e quando ficamos colocados numa zona má e perigosa, e nestes casos mais vale fazer uma disparo e tentar a sorte do que não fazer nada.

10) Através de uma montra/janela

Sente-se atrás de uma montra de um bar ou dentro de um carro. A maioria das pessoas apenas passam e sem se aperceberem de si. É uma ótima maneira de obter boas imagens embora, obviamente, bastante limitada em termos de composição. Além disso, lembre-se que o uso de pequenas aberturas irá fazer aparecer todas as manchas na imagem e tenha atenção aos reflexos  (incluindo a sua) que pode arruinar a fotografia (ou melhorar, em alguns casos). Disparar através de um carro também pode ser divertido, mas muito exigente em termos de composição e focagem.

11) Disparar com os raios de sol.

Está a entardecer e o sol está batendo directamente nos olhos dos transeuntes. Grande oportunidade para fazer algumas fotografias já que as pessoas nunca serão capazes de detectá-lo por estarem cegas pelo sol.

12) Vá para uma área lotada

Uma rua comercial movimentada, os arredores de um estádio, ou estação de metro, são locais onde as pessoas vão prestar menos atenção a si. Os olhos dessas pessoas estão a olhar para todo o lado e para lado nenhum, existindo assim uma boa probabilidade de ninguém se apercebendo que existe um estranho com uma câmara na mão. E mesmo que seja detectado, provavelmente ficaram a pensar que você está a fotografar uma outra pessoa qualquer, voltando rapidamente ao seu comportamento inicial.

13) Dispare mais rápido que a sua sombra.

Esta última técnica é talvez a mais difícil. Quando o campo de visão desejado vai significar que você irá sempre detectado e não tem mais nenhuma outra forma alternativa sem que altere a atitude da personagem do que agir rapidamente. Pode ser feito, mas a precisão de foco e evitar tremer poderá ser um grande desafio.

Foto: Dennis Iwaskiewicz
Fonte: yanidel.net


© 2017 Fotografia de Rua | Todos os direitos reservados | Oficina dos Sites